sexta-feira, 28 de setembro de 2012

MBusca Links #7

Bom dia!!!

Eis que chegou o que para muitos é o melhor dia da semana! Dia de trabalhar duro, porém, com a certeza de que depois pode-se relaxar sem moderação. 


Este é você no trabalho hoje


Links de sexta, são os links de sexta, eles são tão legais...

1 - Conheça os shoppings do Panamá (compras)
2 - Ficando velho em 32 imagens (nostalgia)
3 - Uniformes bizzaros que os super-heróis já vestiram (quadrinhos)
4 - 14 músicos e suas profissões antes da fama (celebs)
5 - 10 problemas que podem te afastar da academia (saúde)
6 - A verdadeira história da camisa 10 (futebol)
7 - Os melhores smartphones à prova de tudo (high tech)
8 - As refeições das companhias aéreas pelo mundo (viagem)
9 - Away Nilzer e sua "homenagem" ao Latino (plágio)
10 - Embalagens muito criativas (design)
11 - O incrível aquário de Dubai (viagem)
12 - Os produtos mais vendidos da história (marketing)
13 - 10 recordes bizarros (estranho)
14 - Mousse de bombom com conhaque (receita)
15 - Vem aí a Oktoberfest em Munique (cervejaaaaa)
16 - Quartos de celebridade (decoração)
17 - Computadores de luxo (caro, muito caro)
18 - Tatuagens discretas (dica)
19 - Como tirar um viciado do PC (fail)
20 - Agenda do FDS de Manaus (lazer)

Ótimo fim de semana a vocês, meus lindos!

:-*

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

E o vencedor da promoção da semana é...

Boa noite!

Agora é a hora de conhecer o ganhador da linda e fofíssima Fom Music sorteada há 10 minutos atrás!

Para fazer o sorteio utilizei um recurso de análise combinatória do Excel, pelo qual ele "sorteia" um número que esteja associado a um participante, como em um sorteio manual. E o vencedor é...


AURICELIO ANSELMO DE MELO! Parabéns!







Obrigada de coração a todos que participaram do nosso sorteio, e aguardem! Em breve teremos uma nova promoção especial para todos vocês!

:-D


Decoração: Faça um lindo Jardim

Boa tarde meus queridos,

Hoje nosso tema será florido e ecológico, vamos falar sobre jardins. Se até a Rainha de Copas (Alice no país das maravilhas) tem um jardim de rosas pq vc também não pode ter ? 

ela lembra um certo candidato à prefeitura...cof cof

Então só posso dizer uma coisa: Yes, you can! Você pode sim ter um jardim na sua casa/apê basta escolher o lugar certo e começar a plantar, podem ser árvores frutíferas ou uma horta, o importante é você cuidar com muita atenção e amor, mas não se esqueça de regar e adubar seu jardim na dose certa pois o excesso também pode matar sua plantinha que precisa ficar em lugar fresco e arejado sempre mudando para um vaso maior, conforme o crescimento para que suas raízes tenham espaço para crescer. Nos apartamentos as varandas são ótimos lugares para ter uma horta ou um jardim , além de deixar bonito o jardim ajuda a harmonizar o ambiente. Nas casas, por terem uma área maior que a do apartamento, acaba sendo melhor árvores frutíferas , na minha casa por exemplo tem  um açaizeiro e dois pés de acerola sempre rola um suco feito na hora (nham nham!) sem contar que nesse sol no Amazonas uma sombra de árvore é sempre bem vinda B-)



















beijos e boa jardinagem pra vocês :-*

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Bairros de Manaus #6: Adrianópolis

Bom dia!!!

Hoje damos continuidade à série Bairros de Manaus com um dos bairros mais desejados para se morar: o Adrianópolis. Ele é considerado uma das áreas nobres da cidade, e lá estão concentrados boa parte dos novos e luxuosos empreendimentos imobiliários da capital. O bairro possui boa infraestrutura, arborização, muitas opções de comércio se serviços. Lá também está o até agora maior shopping da cidade, o Manauara.

Manauara Shopping


Adrianópolis é um bairro da zona centro-sul de Manaus. Seu nome era vila municipal, por suas origens relacionadas à pequenas vilas. Adrianópolis recebeu seu atual nome somente na década de 1920, originário do renomado médico Adriano Jorge, que possuía residência fixa na área desse bairro.


Surgiu a partir de vilas construídas por operários que trabalhavam no Centro da cidade. Possuía uma área extremamente verde e arborizada pelo conjunto de sítios e chácaras. Área nobre da cidade, surgiu no início do século passado, tendo como habitantes a classe média alta da época.
O bairro traz em sua lembranças a velha estação de bondes, onde hoje é a Praça Nossa Senhora de Nazaré, o Instituto Batista Ida Nelson, onde antes funcionara uma estação de rádio americana.


Praça NSra. Nazaré

Vista noturna do Adrianópolis

É possível voltar ao tempo das antigas chácaras, ao trafegar pela Rua Recife, sua principal avenida de acesso e observar às imensas castanheiras e árvores frutíferas que ainda existem no bairro. Porém, grande parte dessa área verde deu lugar ao maior shopping center da cidade de Manaus: o Manauara Shopping, inaugurado em 2008. O bairro atualmente encontra-se em proceso de verticalização, com a construção de grandes edifícios destinados ao setor hoteleiro e a condomínios de alto padrão.
No bairro existem também o clube de esporte Nacional, onde funciona sua sede e um clube tradicional, o Castelinho, casa de arquitetura peculiar, a Praça Chile e suas árvores centenárias, entre outras belezas que o bairro fornece.

Dados do bairro
  • População: 10.507 moradores (estimativa).



segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Confira o que rolou no III Salão do Imóvel Direcional

Boa tarde!

Já estava morrendo de saudade de todos vocês!

Este fim de semana eu e Natasha estivemos fazendo a cobertura do III Salão do Imóvel Direcional, e agora vamos dividir com vocês esta experiência superbacana, um evento que mostrou como está aquecido o mercado imobiliário pré-2014, muitas oportunidades de negócios para quem está buscando um cantinho para chamar de seu. Havia opções para todos os gostos e bolsos, muitas formas de pagamento e financiamento, boa diversidade de estrutura, opções de lazer e localidade.



Vamos conferir os detalhes.

 Mais de 200 contratos de venda de imóveis foram fechados na 3ª edição do Salão do Imóvel Direcional, realizado no Studio 5, entre os dias 21 e 23. Com um público de 15 mil pessoas, o evento resultou no valor de R$ 25 milhões em volume de vendas.





O ‘feirão’ ofertou mais de 2 mil imóveis em 11 empreendimentos. Além de apartamentos, a construtora ofereceu também espaços para fins comerciais como as lojas no Eliza Miranda Office, localizado nas imediações do Distrito Industrial de Manaus.



Entre os 11 empreendimentos levados para o salão dois mereceram destaque: as 300 unidades de salas e lojas comerciais no Eliza Miranda Office e as torres de luxo do Reserva das Águas, instaladas no Parque Ponta Negra.








O III Salão do Imóvel Direcional mostra que Manaus consolidou-se como um dos maiores mercados imobiliários do país, e a tendência é de crescimento exponencial de empreendimentos e preços até 2014, quando espera-se uma estabilização do mercado.
Eu e a Natasha preparamos este post com todo carinho, espero que tenham gostado. Só perdoem a qualidade das fotos, a iluminação do evento e a câmera do meu tablet não ajudaram muito.

Natasha e eu no III Salão do Imóvel Direcional

Lembrando que o sorteio da almofada Fom Music será na quarta-feira (26/09), ainda dá tempo de participar!

Bjos :-*


sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Compromissos do dia

Boa tarde queridos!

Hoje excepcionalmente não teremos os já tradicionais Links de Sexta. Eu e a Natasha estaremos fazendo a cobertura do III Salão do Imóvel da Direcional Engenharia. Fiquem ligados, logo estaremos postando as novidades quentíssimas deste grande evento.

Para saber mais sobre o III Salão do Imóvel da Direcional Engenharia clique AQUI.

Até Logo!

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Decoração Geek

Hoje vamos inaugurar uma série de posts sobre decoração personalizada. Se você já sonhou em ter ou tem um abajour de lava, se amarra em tecnologia e HQ's (histórias em quadrinho), Parabéns ! você é um Geek \o/ . Os Geeks são sempre antenados em novas tecnologias como jogos e internet, eles possuem características próprias de decoração, como objetos que lembram Lego ou outros jogos, filmes como Star Wars e Jornada nas estrelas ou estampas de histórias em quadrinho estão sempre presentes nos objetos de decoração que se torna divertida e interativa . Você já pensou em ter uma torradeira no formato de impressora ? E que tal iluminar o lado negro da força com uma luminária Darth Vader , ou um saleiro de lego ? Pensando nisso o Blog vai sortear uma almofada com caixa de som com estampas de histórias em quadrinho ! Boa sorte a todos e QUE A FORÇA ESTEJA COM VOCÊS (Y)


























Clique AQUI para ganhar esta linda almofada
 

Promoção da semana: Sorteio de 1 Fom Music (ENCERRADA)

Boa tardeeee!!!

Como eu já havia prometido, hoje lançamos mais um sorteio para vocês. Concorram a esta linda almofada Fom Music*. Além de ser a coisa mais fofa e confortável da face da terra, ela tem essa estampa geek super fashion e você pode conectar seu celular ou mp3 para ouvir suas músicas enquanto relaxa. Não é o máximo?

Para participar do sorteio, é só seguir essas instruções bem simples:

1 - Curtir nossa página no Facebook. (clique AQUI).
2 - Compartilhar o banner da promoção disponível em nossa página do Facebook junto com a seguinte frase: EU VOU GANHAR A NOVA PROMOÇÃO DO MBUSCA NEWS (clique AQUI).

E pronto! Já está concorrendo!

O resultado será divulgado na próxima quarta-feira (26/09) aqui mesmo no MBusca News.
Daqui a pouquinho nossa amiga Natasha vai dar dicas de decoração geek. Uma ótima pedida para combinar com sua Fom Music*.

Boa sorte a todos!


*Não inclui Ipod.

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Bairros de Manaus #5: Japiim

Boa tarde queridos amigos do MBusca News!

Hoje é dia de conhecer mais um bairro de Manaus e o escolhido de hoje é o Japiim. Devo confessar que tem algo de pessoal na escolha de hoje, afinal, uma pessoa muito importante pra mim mora lá.

E além disso, o bairro é reconhecido por ser um dos maiores da capital, tanto em comércio quanto em moradia e por estar perto de alguns dos pontos principais da cidade ( como o Distrito Industrial, o Studio 5 e a UFAM). Vamos conhecê-lo melhor?

Principal avenida do Japiim

O bairro do Japiim tem suas origens em torno do conjunto residencial 31 de Março, construído pela antiga Cohabam (Companhia Habitacional do Amazonas), que na época, no final da década de 1960, geria a política habitacional do governo estadual, com recursos da União. O nome 31 de Março foi escolhido para homenagear a data da revolução de 1964, ou golpe de Estado, que levou os militares ao poder. O conjunto foi inaugurado em 1970, quando as casas, construídas de um, dois ou três quartos, ficaram prontas e foram entregues aos moradores, depois de sorteados pela agência governamental.

Os primeiros moradores do Japiim chegaram no bairro e encontraram pouca infraestrutura,
pois as casas foram entregues sem redes de água e a de luz elétrica ainda demorou um pouco para ser instalada. As ruas não eram asfaltadas e também não havia linha regular de transporte coletivo. Havia cerca de 100 famílias morando no Japiim. Eram procedentes de diferentes lugares de Manaus e também do interior do Estado, o que dificultava a organização dos mesmos em torno da comunidade.

Japiim 2

Neste mesmo ano surge o Japiim 2, com inauguração da segunda etapa do conjunto, que
passou a ser conhecido também por Japiim porque no local onde se desenvolveu o bairro havia grande número de pássaros dessa espécie, que acabaram batizando o novo espaço
habitacional. A primeira igreja do bairro funcionou no barracão da Cohabam, cedido para serem realizados os rituais religiosos. Devido ao conjunto ter sido entregue sem rede de distribuição de água, os primeiros moradores utilizavam o igarapé do Rodrigues, um pequeno afluente da calha do 40, que hoje cruza a avenida Tefé, para lavar roupa e louça e para o banho diário.

Invasões nas áreas próximas criam comunidades

Durante a década de 1970, os moradores do bairro tinham suas atividades de lazer em torno do igarapé do Rodrigues, mas este foi perdendo seus atrativos depois que ocorreram as primeiras invasões onde hoje se formou a Japiinlândia, uma das três localidades que se juntam para formar o bairro do Japiim, comprometendo a qualidade da água do igarapé. Neste período, o bairro experimentou forte crescimento demográfico, dividindo-se em Japiim I, Japiim II e Japiinlândia. Esta última se desenvolveu a partir de uma invasão e se estende até a área chamada de Pantanal, cujo limite vai até o igarapé do 40 e engloba também a comunidade de nome Santa Clara. As inúmeras invasões ocorridas em torno do bairro comprometeram seu desenvolvimento urbanístico, social e econômico, trazendo degradação ambiental e insegurança pública.

No dia 2 de outubro de 1982 foi realizada a bênção de lançamento da pedra fundamental do novo templo da paróquia Santíssima Trindade, antes funcionando precariamente no terreno cedido pelo poder público. A nova igreja é inaugurada somente em 27 de dezembro de 1987, com a presença do arcebispo de Manaus, na época, Dom Clóvis Frainer.

Canteiro

Durante a administração de Eduardo Braga na Prefeitura de Manaus, de 1995 a 1996, o bairro do Japiim sofre sua última grande intervenção urbana, com a inauguração do canteiro central da avenida General Rodrigo Otávio Mourão, obra concluída pela Prefeitura de Manaus com recursos da Suframa. O canteiro possui praças, jardins e pistas para caminhadas, utilizadas pelos moradores ao final da tarde para se exercitar e se tornou uma das poucas áreas de lazer do bairro, que não possui grandes áreas verdes. No entanto, por estar localizada entre as duas pistas da movimentada avenida, o local não oferece segurança aos freqüentadores.


Av. Gal. Rodrigo Otávio


Conquistas sociais

Ao longo dos anos de vivência na comunidade, os moradores conseguiram alguns avanços, como ruas asfaltadas e linhas de ônibus que fazem trajetos para diferentes pontos da cidade, além de que muitos itinerários das linhas dos outros bairros precisam passar pela avenida General Rodrigo Otávio, a principal do Japiim, o que aumenta a oferta de transporte aos moradores. O bairro possui posto de saúde, escolas públicas estaduais e municipais, praças, abriga um dos órgãos importantes da administração estadual, a Seduc (Secretaria Estadual de Educação e Cultura), responsável pelo funcionamento das escolas estaduais, um anexo do Centro Universitário Nilton Lins, a Universidade Luterana (Ulbra), industrias diversas, o Jornal do Commercio, e o Studio 5, complexo de lojas comerciais, pizzarias, choperias, casa de show e exposições, que tem em suas dependências o Cinemark, sala de cinema que atrai grande público.

Campus da ULBRA


Studio 5 Mall


Cinemark


Em cada uma das subdivisões do Japiim (Japiim I, Japiim II, Japinlândia, Pantanal, 40 e Santa Clara) há atividades econômicas desenvolvidas, como oficinas de consertos de carros, borracharias, locadoras de veículos, panificadoras e confeitarias, sorveterias, lanchonetes, locadoras de fitas e DVD´s, bazares, drogarias, academia de ginástica, lojas de materiais de construção, feira coberta, igrejas católicas e evangélicas, pet shop e clínica veterinária, Associação de Alcoólicos Anônimos, jornal, indústrias, fábricas, cinemas, postos de gasolina e estação de rádio.

Embora ostente diversificada atividade comercial, o Japiim não possui nenhuma agência bancária, o que causa transtorno aos moradores que precisam dos serviços dos bancos. Também faz falta no bairro um posto policial, pois a Delegacia de Homicídios e Seqüestros, que já funcionou no bairro, mudou de endereço, e hoje o policiamento é precário, deixando a comunidade exposta às ações de galeras juvenis e a roubos e furtos. Esta falta de segurança se manifesta nas constantes disputas de corridas de carros na avenida principal do bairro que já ocasionou muitas tragédias.

Localização

O Japiim está localizado na Zona Sul da cidade de Manaus e faz limites com os bairros do Coroado, Petrópolis, Raiz e Distrito Industrial. Sua população estimada é de aproximadamente 52.253 habitantes, que vivem numa área de 420.00 hectares.

Fonte: Jornal do Commercio apud Portal Amazônia


segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Aluguel: as obrigações do inquilino e do proprietário


Preenchido o contrato de aluguel e toda a burocracia no que se refere ao fiador, o aluguel não precisa significar dor de cabeça. É possível conviver pacificamente desde que se cumpra a política da boa vizinhança: o compromisso do inquilino é pela conservação do imóvel. Já os reparos na estrutura da casa ou apartamento são de responsabilidade do proprietário.
Alugar um imóvel pode ser um bom negócio, sobretudo para os que não desejam se fixar em um determinado imóvel ou não pretendem desembolsar um alto investimento na compra da casa própria.
Não faça como o Sr. Madruga: pague em dia

Para evitar imprevistos na hora de entregar o imóvel, o indicado é proceder com responsabilidade desde a leitura do laudo de vistoria até o cumprimento dos direitos e deveres. Além disso, é bom inteirar-se sobre a nova lei do inquilinato, que sofreu mudança recentemente.
A orientação é do gestor administrativo Claudinei Sandri. "É bom ter bastante atenção na leitura do laudo. Caso não concordar, o inquilino tem entre 48 e 72 horas para questionar por escrito e protocolar na imobiliária, que vai verificar se existe procedência" , diz.
Há situações em que o questionamento da vistoria é efetivada por correspondência eletrônica. O cuidado é obter o retorno do e-mail para fins de representação jurídica. "Faz muito tempo que não temos problemas no juizado especial das pequenas causas. Acredito que acontece um caso a cada oito meses", estima Sandri.
A imobiliária onde trabalha também não tem reclamações no Procon há mais de um ano, salvo quando há erro de cobrança, por exemplo. "Procuramos fazer tudo certinho, de acordo com as normas, para evitar reclamações", comenta.
Em situações conflitantes, o mais indicado é o acordo entre as partes. Para tanto, vale o bom senso no cumprimento de direitos, sobretudo dos deveres. Cuidar do imóvel exige cautela na manutenção da pintura, além do bom trato nos materiais de acabamento e construção do imóvel para evitar danificações no piso ou no azulejo, por exemplo.
O mau uso ou o desgaste natural contam como despesa obrigatória do inquilino ao deixar a locação. Uma pintura na parte interna e externa de uma casa custa em torno de R$ 500 a R$ 3 mil. O cliente deve prever tais gastos e contar como despesa certa na hora de deixar o imóvel do jeito semelhante que encontrou.
São da obrigação do dono do imóvel os casos em que houver um problema e for preciso reparar uma parte estrutural do imóvel, que coloque em risco a qualidade de moradia, como uma infiltração, problemas na rede elétrica ou hidráulica, no esgoto, telhado, vícios ocultos e imperfeições pré-existentes, por exemplo.
Em contrapartida, o locatário não pode fazer qualquer tipo de alteração, omo pintar ou furar uma parede, colocar grades ou alarmes, alterar a cor da fachada, trocar um balcão, porta, entre outras mudanças, em antes ter uma autorização por escrito do locador.
É importante qualquer mudança vir acompanhada por uma autorização escrita para servir de documento. Já o inquilino não pode exigir indenização pelas benfeitorias que realizar.
Caso o proprietário não queira as mudanças, quando o contrato for finalizado, ele deve deixar registrado, documentado. O locatário tem que deixar tudo conforme estava anteriormente. Para que haja uma relação saudável entre as partes envolvidas, é preciso, antes de tudo, o compromisso.


Preço de imóvel é irreal e insustentável, aponta estudo


Estudo conduzido por dois pesquisadores do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) aponta "possibilidade concreta de existência de uma bolha no mercado de imóveis no Brasil", que pode estourar com a possível elevação futura dos juros.

Morar está cada vez mais caro


Ou, em outras palavras, que a disparada dos preços de casas, terrenos e apartamentos nos últimos anos está resultando em valores irreais, incompatíveis com os movimentos de oferta e procura do mercado -e, portanto, insustentáveis.

Assinado pelos economistas Mário Jorge Mendonça e Adolfo Sachsida, o trabalho alimenta com novos argumentos a controvérsia instalada entre estudiosos, compradores e vendedores. Os autores calculam que os preços tiveram alta de 165% na cidade do Rio de Janeiro e de 132% em São Paulo entre janeiro de 2008 e fevereiro deste ano, contra uma inflação de 25% no período.

Com intervalos de tempo menores, em razão da indisponibilidade de dados mais antigos, também se constataram aumentos bem superiores à inflação em capitais como Recife, Belo Horizonte, Brasília e Fortaleza.

IMPULSO DO GOVERNO

Tradicionalmente, bolhas de preços são infladas pelo crescimento acelerado da oferta de crédito.
Esse crescimento aconteceu no setor habitacional brasileiro -com o impulso, enfatiza o estudo, de programas, incentivos e obras do governo federal.

"A insistência do governo em aquecer ainda mais um mercado imobiliário já aquecido só tende a piorar o resultado final", diz o texto.

Entre os exemplos citados estão, além dos juros favorecidos para o setor imobiliário, o programa Minha Casa, Minha Vida e os empreendimentos vinculados à Copa do Mundo de 2014 e aos Jogos Olímpicos de 2016.

Vinculado à Presidência da República, o Ipea não endossa essas conclusões. Em seu boletim "Conjuntura em Foco", o órgão argumenta que o volume de crédito no país ainda está muito longe dos 65% do Produto Interno Bruto contabilizados nos EUA.

Mas o próprio boletim mostra a rapidez da expansão dos financiamentos habitacionais brasileiros, que saltaram de 1,5%, em 2007, para mais de 5,5% do PIB neste ano.


BANCOS PÚBLICOS

Mendonça e Sachsida afirmam que, a partir do agravamento da crise internacional, no final de 2008, o crédito imobiliário tem crescido em ritmo superior ao do destinado a outros setores, especialmente nos bancos públicos.

Antes, a ampliação do crédito era puxada por bancos privados e privilegiava os setores industrial, rural, comercial e empréstimos diretos a pessoas físicas.

Segundo o estudo, a escalada dos preços dos imóveis tende a ser interrompida ou revertida com a alta dos juros, o que é esperado com a retomada do crescimento econômico e, mais ainda, com uma alta futura das taxas internacionais.

O texto diz que os efeitos de uma eventual crise no mercado imobiliário brasileiro não serão catastróficos como os do estouro da bolha americana, ponto de partida da crise global. "Contudo, não serão desprezíveis."


ASCENSÃO SOCIAL

Bolhas especulativas acontecem, pela definição mais usual, quando os preços sobem simplesmente porque os investidores e compradores acreditam que os preços subirão ainda mais no futuro.

Exemplos do gênero são mais comuns nos mercados de ações e imóveis, mas o primeiro caso documentado, no século 17, envolveu a mania por tulipas na Holanda.

Os preços subiram rapidamente e pessoas de todas as classes vendiam propriedades para investir nas flores. Depois de alguns anos, a bolha estourou, os preços caíram subitamente e inúmeros negociantes foram à falência.

Não é simples determinar se uma disparada de preços é uma bolha ou se está amparada em transformações da economia ou da sociedade. No caso dos imóveis brasileiros, a alta pode ser resultado da ampliação da classe média nos últimos anos, possibilitada pela melhora do mercado de trabalho e pela ampliação dos programas de transferência de renda.

É o que defende um estudo produzido em 2010 pela MB Associados a pedido da associação dos bancos financiadores de imóveis. Por esse raciocínio, a ascensão social impulsionou a demanda em ritmo superior ao da oferta.

O texto não descartava, porém, a possibilidade de que a alta de preços se transformasse em bolha no futuro. E acrescentava que bolhas só podem ser determinadas com certeza quando estouram.

Fonte: Midiamax News

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

MBusca Links #6

É sexta-feira! É sexta-feira! Uhuuuulll...

Boa tarde meus queridos, lindos e cheirosos leitores! Cá estamos mais uma vez para celebrar mais um fim de semana juntos, esperando sempre que que a vida se torne mais alegre, nossos bolsos mais cheios, nossa cerveja mais gelada e nossa cidade menos quente!

Já adianto que semana que vem teremos novidades quentíssimas no nosso Blog: matérias especiais e uma nova promoção muito legal para todos vocês. Fiquem de olho!

E aí, tá afim de um gole?


Vamos aos links!

7 - Filmes para chorar (cinema)
14 - Camisas estilosas (geek)
15 - Já pensou em morar em um ovo ? (curiosidade)
18 - Lego é para os fracos (impressionante)
20 - Agenda cultural (fim de semana)

Pra quem ainda vai ficar no ócio por um bom tempo, mais links AQUI .

Até a próxima! :)

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Prefeitura desapropria 11 imóveis para acomodar UBS em Manaus


Nos últimos dois meses, a Prefeitura de Manaus publicou 39 decretos estabelecendo desapropriações para construção ou ampliação de Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSFs). Só no Diário Oficial do Município (DOM) de segunda-feira, 10, foram publicados 11 decretos de desapropriação.


As zonas leste e norte são as áreas da cidade com maior número de áreas desapropriadas, com 21 e 11 terrenos declarados de utilidade pública, respectivamente.
Em 12 de agosto, o Diário do Amazonas publicou matéria sobre a situação das Unidades Básicas de Saúde que estariam funcionando de forma improvisada em bairros das zonas norte e leste da capital. No bairro Manoa, zona norte, a Unidade de Saúde número 19 estava funcionando de forma improvisada, na Rua São Tomé, em área cedida por uma igreja.
Nos decretos que estabelecem as desapropriações, é citada a necessidade dos locais para fins de utilidade pública.
De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), as desapropriações estão sendo promovidas para levar as chamadas ‘casonas’ da família a locais ainda não assistidos pelo Programa Saúde da Família, assim como para ampliar as atuais ‘casinhas da saúde’.
Segundo a Semsa, as novas unidades de saúde terão, em média, 130 metros quadrados, enquanto as antigas unidades possuíam até 32 metros quadrados.
O Decreto 1.850/12, publicado no Diário Oficial do Município do dia 18 de agosto, estabelece a desapropriação de um terreno com 937 metros quadrados. O terreno está situado à Rua Pico das Águas, no bairro Nossa Senhora das Graças, zona centro-sul.
Outro terreno desapropriado que chama a atenção pelo tamanho fica na Rua C, no bairro Compensa, zona oeste, com 507 metros quadrados.
Nos decretos, os proprietários dos imóveis são convocados a apresentar, no prazo de dez dias, a documentação que comprova a posse das áreas. A Prefeitura irá oferecer indenização aos proprietários, que serão pagas através da Secretaria Municipal de Economia e Finanças (Semef).
Manaus conta hoje com 165 unidades básicas de saúde, das quais 37, as chamadas ‘Casonas de Saúde’, foram construídas pela atual administração.

Fonte: D24 AM